Resenhas

domingo, 12 de abril de 2015

[RESENHA] "FINALE" - BECCA FITZPATRICK

Nome: Finale
Autora: Becca Fitzpatrick
Série: Hush Hush (#04)
Editora: Intrínseca
Onde comprar: Buscapé
Nora e Patch pensavam que seus problemas tinham ficado para trás. Hank estava morto, e seu desejo de vingança não precisava ser levado adiante. Na ausência do Mão Negra, porém, Nora foi forçada a se tornar líder do exército nefilim, e era seu dever terminar o que o pai começara - o que, essencialmente, significava destruir a raça dos anjos caídos. Destruir Patch.

Nora nunca deixaria isso acontecer, então ela e Patch bolam um plano: os dois farão com que todo mundo acredite que não estão mais juntos, manipulando, dessa forma, seus respectivos grupos. Nora pretende convencer os nefilins de que a luta contra os anjos caídos é um erro, e Patch tentará descobrir tudo o que puder sobre o lado oposto. O objetivo deles é encerrar a guerra antes mesmo que ela venha a eclodir. Mas até mesmo os melhores planos podem dar errado.

Resenhas | Série “Hush Hush”


   


A série "Hush Hush" chega ao fim com "Finale", o eletrizante livro que traz o desfecho da briga entre anjos caídos e meio-humanos, além do futuro do casal super hot Nora e Patch.

Contra sua vontade Nora foi nomeada a nova líder dos nefilins e agora tem a difícil missão de liderá-los na perigosa guerra contra anjos caídos, cujo confronto final se aproxima rapidamente. A protagonista certamente não diria que tinha vários problemas meses atrás caso pudesse ver o rolo que é a sua vida atualmente.

Resumindo os problemas de Nora: ela e Patch prometeram aos Arcanjos acabar com a guerra caso conseguissem a ajuda deles em um assunto que eles tinham em comum, no entanto ela fez um juramento a Hank Miller de que iria liderar o exército dele e se ela não cumprir, as consequências serão terríveis. Liderar os nefilins não quer dizer exatamente levá-los à guerra, mas agora eles foram agitados e estão ávidos por vingança e, no entanto eles não confiam em Nora para ajudá-los a vencer os anjos caídos. Um golpe para tirar a garota do comando seria uma ótima ideia, mas Nora fora do posto de líder do nefilins faria com que seu juramento fosse quebrado, então é claro que ela é Patch farão o possível para evitar isso. Problemas, problemas e mais problemas.
“Precisava de tempo para pensar. Tempo para arquitetar um plano de ação. Quem representava minha maior ameaça, arcanjos descontentes ou nefilins revoltosos?”
A guerra é realmente o grande foco da história e o livro todo vemos Nora e Patch tentarem achar um meio de sair vivos e juntos dessa confusão. A protagonista está visivelmente mais madura – apesar de ainda fazer algumas idiotices -, pensando nas consequências que pode haver não só para ela, mas também para todos a sua volta.

Nora precisa escolher de que lado está, pois embora não quisesse ser a líder de um exército e esteja apaixonada por Patch, ela consegue entender a raiva do povo nefilim em relação a ter o seu corpo violado e possuído, ainda mais quando sua própria cabeça passa a valer um grande prêmio entre os anjos caídos e ela vê-se sendo perseguida por eles.
 “Os nefilins tinham direitos. Eu tinha direitos. Nossos corpos não pertenciam aos anjos caídos. Eles não tinham um motivo justo para nos possuir. Eu me precipitara ao prometer aos arcanjos que impediria a guerra, mas tinha um interesse pessoal no resultado dela. Eu queria a guerra, e queria a liberdade, para que nunca, em tempo algum, tivesse de me ajoelhar e jurar ceder meu corpo a qualquer outra pessoa.”
Tive algumas boas surpresas com o livro, no entanto há assuntos que eu esperava que a autora fosse explorar, mas que ela acabou deixando de lado. Eu sou a única que quer saber mais sobre o relacionamento de Blythe e Hank? E eu realmente gostaria de ver Nora confrontando sua mãe sobre esse caso, algo que fosse além de um pequeno trecho sem pé nem cabeça que está no meio do livro.

O desfecho foi meio satisfatório, pois mais uma vez senti falta de explicações para algumas ações que foram cruciais para definir o final da guerra entre os anjos caídos e nefilins. Infelizmente não posso falar muito sobre isso sem dar spoiler.

"Finale" não foi exatamente o que eu esperava, mas rendeu uma boa leitura e eu já terminei o livro com saudades de Nora, Patch e cia. Os personagens mais relevantes tiveram seus finais escritos, finais que dividiram opiniões, mas também não é possível agradar a todos. A revisão e diagramação estão ótimas, e eu simplesmente amei a capa e contracapa, que traz o casal protagonista de um lado e os nefilins encapuzados de outro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário