Resenhas

sexta-feira, 29 de julho de 2016

[RESENHA] "PECADOS NO INVERNO", DE LISA KLEYPAS

Nome: Pecados No Inverno
Autora: Lisa Kleypas
Série: As Quatro Estações do Amor (#03)
Editora: Arqueiro
Onde ComprarBuscapé

Livro enviado como cortesia pela Editora Arqueiro
Do quarteto de amigas, Evangeline Jenner é certamente a mais tímida. E se tornará a mais rica quando receber a herança de seu pai, acamado com tuberculose. Mas Evie não se importa com o dinheiro. Tudo o que deseja é estar ao lado do pai em seus últimos dias.

Porém isso só será possível se ela puder escapar da casa dos tios que a criaram. E, para isso, sua única alternativa é casar-se – e rápido. Assim, ela foge no meio da noite para a casa do devasso lorde St. Vincent e lhe propõe casamento em troca de poder cuidar do pai.

Para um aristocrata que precisa de dinheiro, essa é uma excelente proposta. Afinal, é difícil conquistar uma moça rica e solteira quando se tem a reputação de Sebastian – trinta segundos a sós com ele arruinariam o bom nome de qualquer donzela.

Mas há uma condição na proposta de Evie: uma vez consumado o casamento, eles nunca mais dormirão juntos. Ela não será mais uma mulher descartada por ele com o coração partido. Se Sebastian realmente a deseja em sua cama, terá que se esforçar mais em sua sedução... ou entregar seu coração pela primeira vez na vida.

Resenhas | Série “As Quatro Estações do Amor”


  


Sabe quando você está naquele momento da vida em que a certeza predominante é que "pior do que está não fica"? Evangeline Jenner pensava mais ou menos assim, com apenas um diferencial: ela desejava pelo menos poder escolher o melhor "pior". Se você também achou uma loucura essa frase, deixe-me explicar: Evie era o resultado de um casamento rejeitado. Sua mãe provinha de família com classe, mas seu pai era um estrangeiro sem título. Os dois decidem casar escondidos e fogem, porém algum tempo depois a mãe de Evie morre durante seu parto. Como seu pai era dono de um clube para cavalheiros, o Jenner's, não havia a mínima condição de ele criar a filha. Sendo assim, Evie é obrigada a morar com a família de sua mãe, que a odiava e só queria saber de botar as mãos na fortuna do pai dela.

Pensando em uma forma de fugir das agressões e abusos que sofria, Evie percebe que apenas se casando ela estaria realmente segura e protegida. E como arrumar marido já não era fácil naquela época, Evangeline vê que o único homem que poderia aceitar sua proposta seria Lorde St.Vincent. Após a tentativa fracassada de raptar Lillian Browman para casar com ela, Sebastian podia se definir como desesperado. Sua fortuna já estava acabando e ele como um belo e original aristocrata ocioso não poderia trabalhar para se sustentar. Imaginava que casando com Lillian ele poderia usufruir da herança dela, e mesmo sabendo que seu melhor amigo Marcus era apaixonado com ela Sebastian não pensa duas vezes antes de raptá-la.
"-Nunca me importei em parecer depravado ou desprezível. Meu limite é parecer idiota.
  -Não, não. - disse Evie insistentemente enquanto St.Vincent tentava mais uma vez desatar a fita.
  Lutou com ele, seus dedos se entrelaçando. De repente, St. Vincent a beijou e a empurrou contra a lateral do prédio, prendendo-a com o próprio corpo. "
Evie procura Sebastian, mesmo sabendo de sua terrível reputação e que ele não era confiável. Como precisava de dinheiro, Sebastian aceita se casar com Evie para protegê-la da família e no mesmo dia eles viajam para Gretna Green, local na Escócia especializado em casamentos fugidos. Para que o casamento não fosse revogado pela família de Evie, eles precisam consumá-lo. Porém, antes que Sebastian se empolgasse, Evie deixa claro que aquilo aconteceria apenas uma vez. 
"  -Calma nervosinha. Vai acabar com o pouco de sanidade que me resta. Que utilidade eu teria para você depois?
    - Decorativa - respondeu Evie, rindo.
    -Ah bem. Acho que há algum valor nisso. Deus me livre de um dia eu perder minha boa aparência.
    - Eu não me importaria.
    - O quê?
    - Se.. - Evie fez uma pausa, subitamente constrangida. - Se você perdesse sua boa aparência. Se você se tornasse menos bonito. Eu não me importaria com sua aparência. Eu ainda... ia querê-lo como marido.
    O sorriso de Sebastian se desvaneceu. Ele a olhou longa e atentamente, ainda lhe segurando o pulso. Algo estranho se revelou em sua expressão... uma emoção indefinível, uma mistura de paixão e vulnerabilidade. Quando respondeu, sua voz saiu tensa pelo esforço de parecer indiferente.
   -Sem dúvida, você é a primeira pessoa que me diz isso. Espero que não seja tola a ponto de me dotar de características que não possuo."
E o que os libertinos amam mais que um desafio? Sebastian não entende de onde surgia o desejo que sentia por Evie, mas sabia que faria de tudo para tê-la. Tão diferentes um do outro, mas ambos necessitados de ter com quem contar. Enquanto tentam entender o que sentem precisam ficar atentos com as ameaças contra a vida de ambos. Será que vai dar amor? É realmente possível encontrar a felicidade ao lado de alguém tão diferente de você mesmo? Será que Evie e Sebastian conseguirão se antecipar as pessoas que tentam matá-los?

Gente, o que tenho para dizer é: EU AMEI ESSE LIVROO!!! Já esperava me apaixonar por Sebastian (afinal, quem não ama um badboy da década de 30?!), mas Evie me impressionou: Obstinada, decidida e apesar de não parecer, muito corajosa. Esse choque de temperamentos nos proporciona, como nos dois primeiros livros, muitas risadas. Amo como a autora pode nos deixar na sombra, sem saber o que esperar. Eu várias vezes acreditei que os personagens principais iriam morrer, mas aí ela dá uma guinada e a história continuava eletrizante. Mas o diferencial desse livro para mim foi ver como é surpreendente o quanto uma pessoa pode mudar com a motivação certa.

Tudo que Sebastian precisava era de alguém para confiar nele e acreditar que ele era mais do que um libertino egoísta, e Evie fez exatamente isso. Todo o comportamento autodestrutivo e de indiferença que ele tinha era resultado da dor de um abandono quando pequeno. E feridas não tratadas podem matar. Evie tinha seus problemas mas não parou para pensar nelas quando tentava acreditar que Sebastian podia ser mais do que aparentava ser. E enquanto se ocupava com isso, as suas próprias dores foram curadas. Aí está a magia: quando você para de se preocupar com as suas dores e problemas e se dispõe a ajudar alguém, você é recompensado. A música desse casal seria Daddy Issues, do The NBHD.

Foi lindo ver esse casal se xingando, se provocando e se apaixonando. Como sempre, editora arrasou com a capa e edição perfeita. Autora novamente dos deixa malucas para ler o próximo livro ao nos dar uma pista no final sobre o que acontecerá. Uma pena que o Escândalos na Primavera, livro de Daisy será o último (ainda sem data de lançamento - chorem-). Espero que amem demais!!



Um comentário:

  1. o melhor de todos. superrrr... recomendo. ainda sonho com essa historia. muito boa

    ResponderExcluir

ATENÇÃO

O blog Paixonites Literárias não incentiva o download ilegal de livros. Por favor, peço para que não utilizem esse espaço de comentários para solicitar ou fornecer livros e/ou sites para download. Comentários dessa espécie serão excluídos.