Resenhas

quarta-feira, 26 de julho de 2017

[RESENHAS] "O JOGO", DE ELLE KENNEDY

Nome: O Jogo
Série: Amores Improváveis #03
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Onde comprar: Buscapé

Livro enviado como cortesia pela editora
Talentoso, inteligente e festeiro, Dean Di Laurentis sempre consegue o que quer. Sexo, notas altas, sexo, reconhecimento, sexo… É sem dúvida um galanteador de primeira, e ainda está para encontrar uma mulher imune ao seu charme descontraído e seu jeito alegre de encarar a vida. Isto é, até ele se envolver com Allie Hayes.

Em uma única noite, essa jovem atriz cheia de personalidade virou o mundo de Dean de cabeça para baixo. E agora ela quer que eles sejam apenas amigos? Dean adora um desafio, e não vai medir esforços para convencer essa mulher tão linda quanto teimosa de que uma vez não é suficiente.

Mas o que começa como um simples jogo de sedução logo se torna a experiência mais incrível e surpreendente de sua vida. Afinal, quem disse que sexo, amizade e amor não podem andar de mãos dadas? 


Resenhas | Série “Amores Improváveis”





Allie Hayes acabou de sair de um namoro, no entanto essa não é a primeira vez. Ela e seu ex-namorado Sean terminaram e reataram muitas vezes antes e agora ela finalmente se cansou desse relacionamento ioiô, mas Sean não pensa assim. O garoto segue enviando mensagens e ligações para Allie, insistindo para que eles conversem e que ela repense sobre sua escolha. Ela, por sua vez, sabe que não conseguirá dizer ‘Não’ se eles estiverem cara a cara. Querendo fugir de Sean, Allie vai parar no apartamento de Garret, o namorado de sua melhor amiga Hannah, para passar o final de semana enquanto todos os outros viajam. Bom, quase todos.

Dean Di Laurentis - rico, bonito e mulherengo - tinha planos para o final de semana e nenhum envolvia ficar de olho na melhor amiga da namorada de um amigo. Mas isso é exatamente o que acontece quando ele é surpreendido pela visita de Allie, que aparece em sua porta com uma mala e sua boca esperta, encarregando-o da tarefa de mantê-la afastada do celular e consequente de Sean.

Allie não tinha nenhuma intenção de dormir com Dean, apesar das investidas do rapaz, mas a ideia de beber para relaxar acabou passando dos limites e uma coisa levou a outra.
"[...] Sério, arruma logo alguém pra te ajudar a esquecer. - Dean ergue o braço. - Eu me voluntario." 
Na manhã seguinte tudo o que ela quer é esquecer o que aconteceu e Dean, que não quer saber de nenhuma mulher no seu pé, concorda. Ele só não esperava que as imagens da noite com Allie fossem ficar rondando sua mente constantemente.

Depois de muita insistência, alguns foras e mais insistências, Allie e Dean acabam envolvidos em um acordo do tipo amigos com benefícios - apenas sexo casual e que ninguém fique sabendo - e é claro que esse trato vai trazer algumas confusões para a vida de ambos, incluindo uma paixão que nenhum deles esperavam.
"Não esperava essa química intensa entre nós, mas ela existe e é viciante, e não sei se um dia conseguirei ignorá-la."
Após algumas leituras emocionantes e intensas, um livro descontraído era tudo o que eu precisava e “O Jogo” caiu como uma luva. Em um romance envolvendo um cara mulherengo e uma garota certinha você meio que sabe o que esperar, mas a história não gira só em torno da relação dos protagonistas. Acredito que essa foi a coisa mais legal do livro, você começa achando que vai encontrar mais do mesmo, mas a autora acrescenta várias situações que vai além do romance e a coisa toda torna-se imprevisível.

A trama aborda temas como amizade, os rótulos em torno das mulheres, as indecisões na faculdade, os acontecimentos inesperados da vida e a forma de lidar com eles. São coisas que vivenciamos no dia a dia, então é fácil simpatizar com os personagens e ajuda a entendê-los melhor. Pode ter certeza que em algum momento da leitura haverá uma situação com a qual você vai se identificar.
"A vida real está pedindo licença. Quero dispensá-la e mandar voltar outra hora, mas não é assim que o mundo funciona." 
Os personagens principais parecem bem diferentes em um primeiro momento, mas como um casal eles funcionam. Há química ali e juntos eles protagonizam cenas quentes, mas também momentos fofos dignos de suspiros. Dean foi o mais surpreendente, porque conhecemos um lado mais profundo dele. Não o cara rico e pegador, mas um rapaz amoroso, responsável em certos níveis e bastante protetor.

Elle Kennedy me conquistou com sua escrita leve e divertida, o que proporcionou uma leitura muito rápida. A narrativa em primeira pessoa traz o ponto de vista de Allie e Dean e isso tornou tudo ainda melhor, porque eu amo esse tipo de narrativa que nos possibilita saber o que se passa na mente dos dois personagens. Eu não conseguia desgrudar do livro e queria mais e mais dessa história tão gostosa. Com “O Jogo” eu ri, suspirei, torci pelo casal e até tive a minha cota de lágrimas, porque a trama quando está boa demais, parece que sempre guarda uma bomba no final.

“O Jogo” é uma leitura indispensável para os fãs de New Adult e super recomendado para aqueles que procuram por um romance deliciosamente apaixonante. Elle Kennedy, estou de olho nos próximos lançamentos.
"“Dean Di Laurentis só faz o que quer, lembra?”
Ele dá de ombros. “Tô fazendo o que quero. [...] Tô fazendo você feliz.”"

Nenhum comentário:

Postar um comentário