Resenhas

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

[RESENHA] "OBSIDIANA", DE JENNIFER L. ARMENTROUT

Nome: Obsidiana
Série: Lux #01
Autora: Jennifer L. Armentrout
Editora: Valentina
Onde comprar: Buscapé
Começar de novo é um saco.

Quando a gente se mudou para o interior, bem no início do último ano do colégio, eu já vinha me preparando para o sotaque caipira, o tédio, a internet lenta e um monte de chatices... Até dar de cara com o meu vizinho lindo e seus intimidantes olhos verdes. Hummm... os prognósticos estavam melhorando.

Até que... ele abriu a boca.

Daemon é irritante. Arrogante. Dá vontade de matar. A gente não se dá bem. Não mesmo. Mas, quando um caminhão quase me transforma em panqueca, o garoto literalmente congela o tempo com um aceno de mão, e aí, bom, algo inesperado acontece.
O alien gato (meu vizinho) tem poderes!!!

Você me ouviu bem. ALIEN! A verdade é que ele e a irmã têm uma galáxia de inimigos que querem roubar seus poderes. O rastro que deixou em mim brilha como uma árvore de Natal, e isso não é nada bom. O único jeito de sair viva dessa é ficar colada em Deamon, até a magia alienígena desaparecer.

Quer dizer, isso se eu não matar o cara primeiro.

Mudar-se da Flórida para West Virginia, no meio do nada, não estava nos planos de Katy Swartz, mas essa é uma mudança que ela está disposta a encarar por sua mãe, que decidiu que ambas precisavam de novos ares para tentar superar a morte do pai de Katy.

A ideia é iniciar a vida do zero, ter a oportunidade de um recomeço. E as coisas parecem começar bem para nossa protagonista quando ela bate na porta da casa ao lado em uma tentativa corajosa de fazer novos amigos e dá de cara com seu vizinho mega gostoso, Daemon Black. Com seu rosto bonito, olhos verdes intensos e um corpo escultural, o garoto parece ter saído direto do paraíso... até ele abrir a boca e deixar a mostra sua personalidade marrenta e arrogante.
“Rosto bonito, corpo perfeito e péssima atitude. A santíssima trindade do boy magia.”
Algumas trocas de palavras e uma considerável quantidade de desprezo gratuito por parte dele é o suficiente para a ideia da visão do céu de Katy se dissipar; a partir daí o ódio é mútuo e a troca de insultos rola à solta.

Mas as novidades não param por aí. Mais tarde Katy acaba conhecendo Dee, a irmã gêmea de Daemon que surpreende ao revelar-se uma garota tão animada, gentil e amigável, que chega a parecer desesperada para se tornar a melhor amiga de Katy. O problema é que, embora Katy não tenha feito nada de errado, Daemon assume seu lado super protetor e deixa bem claro que desaprova a amizade entre ela e sua irmã, deixando Katy sem entender o motivo de tanta hostilidade.
“Eu costumava evitar todo tipo confronto, mas esse cara conseguiu ligar meu interruptor de barraqueira como ninguém.”
Conforme os dias passam, Katy faz o seu melhor para adaptar-se a sua nova vida e ignorar as atitudes de Daemon, enquanto fica cada vez mais próxima de Dee. Paralelamente a isso, coisas estranhas começam a acontecer e Katy passa a notar pequenos, mas significantes, detalhes que dizem respeito aos seus enigmáticos vizinhos, como os olhares de medo que outros habitantes da cidade dão para eles, a estranha super velocidade de Daemon, Dee ficando ‘transparente’ e os boatos sobre luzes sinistras aparecendo ao redor da floresta perto da cidade.

A revelação vem durante uma das várias discussões entre Katy e Daemon, depois que ela foge e quase é atropelada, sendo salva por seu vizinho quando o mesmo utiliza um poder sobrenatural. Não tendo como esconder o que fez, Daemon confirma as suspeitas de Katy e vai além, revelando que ele e alguns outros do seu grupo de amigos são Luxen, uma espécie alienígena.
“Sabia que o que ele estava prestes a dizer mudaria minha vida para sempre. Uma vez que soubesse o que meu vizinho e sua família eram, não haveria como voltar atrás. Tudo mudaria completamente. Mesmo ciente disso, não podia mais permanecer na ignorância.”
Katy absorve bem as novidades, mas o grande problema é que Daemon, ao usar seu poder para salvar a vida dela, acabou deixando nela um rastro de energia que pode ser rastreado por uma perigosa raça alienígena inimiga chamada Arum. Sendo um dos Luxen mais fortes e também o causador dessa confusão, Daemon vê-se obrigado a ficar sempre por perto de Katy até que o rastro desapareça e no intuito de proteger ela e também impedir qualquer Arum de aproximar-se de Dee e dos poucos Luxen restantes de seu grupo, a única família que ele já conheceu.
“Eles vão te usar para chegar até mim... e, se eles te pegarem... a morte vai ser um alívio.”
Sinceramente, eu não sei nem como começar a falar sobre esse livro, então vou direto ao ponto: A-M-E-I. Eu já conhecia o trabalho da autora desde “Não Olhe Para Trás” (resenha), que está na minha listinha de favoritos, e por isso tinha altas expectativas para “Obsidiana” e o que posso dizer é que Jennifer Armentrout não me decepcionou.

A narrativa é cativante e consegue manter o interesse do leitor do começo ao fim. A autora soube conduzir a história e introduzir novos problemas e mistérios, ganchos para as sequências, sem se esquecer das confusões já armadas. Os personagens são bem construídos e me ganharam completamente, principalmente Katy e Daemon e sua química explosiva. Apesar daquele comportamento irritante típico de bad boy que me fez suspirar, é possível notar que ele possui um lado mais gentil e carinhoso. Quanto a Katy, eu a achei tão espontânea e amei o modo como ela não abaixa a cabeça diante das provocações de Daemon e não aceita levar desaforo para casa. Os diálogos entre eles eram sempre divertidos e carregados de tensão sexual, pois é perceptível que no decorrer da história os sentimentos de ambos evoluem para algo mais, mas nenhum quer dar o braço a torcer.
“Eu não gostava dele. Daemon era um babaca. De lua. Tivéramos, porém, alguns breves momentos - tipo, centésimos de segundos - em que pensei ter visto o verdadeiro Daemon. Ao menos, um Daemon melhor. Essa parte me deixava curiosa. A outra parte, seu lado babaca, bom, esse não me deixava curiosa. Essa parte meio que me excitava.”
E o que falar do trabalho da editora? A edição está impecável. A Valentina manteve a capa original, fazendo apenas uma pequena alteração que a deixou ainda melhor. A diagramação está perfeita e a fonte e o tamanho do texto são confortáveis para leitura, além disso, não me lembro de encontrar erros de revisão.

Li e reli esse livro só para aproveitar melhor cada momento dessa narrativa envolvente e bem fluída. Pelo que percebi, “Obsidiana” teve uma ótima aceitação no Brasil e estou feliz por isso, pois a história é maravilhosa e acho que isso significa que as sequências estão garantidas. Se você ama um garoto bad boy e um bom romance sobrenatural, então não pode deixar de conhecer “Obsidiana”. Leitura mais que recomendada.

6 comentários:

  1. Bom dia!
    Só de olhar a capa não me deu aquela vontade de ler esse livro, mas depois de ler sua resenha fiquei curiosa!

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu realmente amei o livro e recomendo a leitura. Acho que você pode se surpreender. ;D

      Excluir
  2. Olá! Minha reação foi bem o contrário da reação da Dani aí em cima, eu julguei pela capa e não gostei. Aí, após ler a sinopse (depois de muito tempo) ler várias resenhas fantásticas, fiquei louca para ler esse livro. Muitos dizem que lembra Crepúsculo, que eu não gostei, mas vou arriscar assim mesmo haha
    Adorei a resenha <3

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não li Crepúsculo, assisti apenas aos filmes. Baseando-me nisso, não acho as histórias parecidas, a não ser a parte de que os protagonistas masculinos tem superpoderes.
      To' apaixonada por Obsidiana e espero loucamente as sequências. Recomendo que se arrisque na leitura sim. ;)

      Excluir
  3. Respostas
    1. Nãao. É uma série com cinco livros e mais alguns contos e cenas extras. A Valentina já publicou os dois primeiros volumes e está planejando o lançamento do terceiro. Não há confirmação sobre os contos e extras.

      Excluir

ATENÇÃO

O blog Paixonites Literárias não incentiva o download ilegal de livros. Por favor, peço para que não utilizem esse espaço de comentários para solicitar ou fornecer livros e/ou sites para download. Comentários dessa espécie serão excluídos.