Resenhas

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

[RESENHA] "MINHA VIDA FORA DE SÉRIE - 1ª TEMPORADA", DE PAULA PIMENTA

Nome: Minha Vida Fora de Série - 1ª Temporada
Série: Minha Vida Fora de Série #01
Autora: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Onde comprar: Buscapé
Mudar de cidade sempre é difícil, mas fazer isso na adolescência é algo que deveria ser proibido. Como começar de novo em um lugar onde todos já se conhecem, onde os grupos já estão formados, onde ninguém sabe quem você é?

A princípio, Priscila não gosta da ideia, mas aos poucos percebe que pode usar isso a seu favor, tendo a chance de ser alguém diferente. Mas será que o papel escolhido é aquele que ela realmente quer representar? Aos poucos, Priscila percebe que o que importa não é o lugar, e sim as pessoas que vivem nele. E que, além da nova cidade, há algo mais importante para se conhecer: ela mesma.

Quem gosta da série "Fazendo Meu Filme" não pode perder o livro de estreia desta nova série de Paula Pimenta. Situado no mesmo universo ficcional, temos a oportunidade de acompanhar alguns dos nossos já adorados personagens, três anos antes de a história de "Fazendo Meu Filme" começar.

Não perca a 1ª temporada da vida fora de série de Priscila!

Priscila Panagopoulos é uma jovem de treze anos – recém-completos – que está passando por um período de grandes mudanças em sua vida. Seus pais acabaram de se separar e ela teve que seguir a mãe até Belo Horizonte, deixando para trás a vida que construiu em São Paulo.
“No processo de separação dos meus pais, eles dividiram tudo... inclusive os filhos e os animais de estimação. Eu, o Biscoito, a Snow e o Biju viemos com minha mãe pra BH. O meu irmão, a Duna, o Chico e o Pavarotti permaneceram com o meu pai, em São Paulo.”
As saudades do pai, do irmão com quem ela vive em pé de guerra, de seus animais e também dos amigos faz com que ela veja a mudança como uma coisa ruim, um pensamento que começa a se dissipar logo que sua prima Marina lhe apresenta a alguns amigos de BH.

Em um clube particular, local frequentado por muitos jovens para aproveitar as férias escolares, Pri conhece e se encanta por Marcelo, um guitarrista de dezoito anos cujo charme faz com que várias garotas fiquem loucas por ele. A protagonista fica praticamente obcecada pelo garoto e logo pensa em um jeito de se destacar, não sossegando enquanto não consegue chamar a atenção dele.

Priscila pode até parecer atirada em um primeiro momento, mas na verdade ela é uma menina sonhadora, que deseja encontrar um cara bondoso e romântico com quem ela vai dar o primeiro beijo e ter um relacionamento sério. Imaginem a decepção dela quando descobre que Marcelo é o oposto do garoto que ela idealizou e que ele não quer nada além de uma ‘ficada’.
“A tristeza que você está sentindo é apenas pelo fato de ter percebido que aquele garoto que você inventou simplesmente não existe.”
Passado o momento de desilusão, Pri decide focar-se apenas em sua adaptação na nova cidade e também na nova escola, deixando que o destino se encarregue de lhe trazer o amor perfeito. E ele cumpre sua tarefa.

E é aí que entra Rodrigo, um garoto de quatorze anos que está na mesma sala de aula que Priscila. Natalia, a nova amiga da nossa protagonista, aconselhou-a a ficar longe do garoto que, por ser tímido e quieto, foi taxado como esquisito. Porém, Pri não consegue parar de pensar em Rodrigo devido à semelhança física entre ele e Marcelo.

Conforme as oportunidades surgem ela vê que a semelhança entre os dois garotos é restrita somente a aparência. O jeito atencioso de Rodrigo e todos os interesses que ele tem em comum com Priscila acabam por conquistá-la e claro, levam-na a desejar que o sentimento seja recíproco. No entanto, esse está longe de ser o maior problema de Priscila, que logo descobre que as semelhanças entre Rodrigo e Marcelo não é mera coincidência e que um garoto vingativo com o ego ferido pode causar muita dor de cabeça.
“Enquanto um era arrogante, o outro era doce. Enquanto um não respeitava ninguém, o outro tratava as pessoas com carinho. Enquanto um era exibido, o outro era tímido. Enquanto um só parecia se importar com ele mesmo, o outro se preocupava com tudo e com todos. Enquanto um agia como se fosse apenas mais uma garota, o outro me tratava como se eu fosse única no mundo...”
Muitas e muitas vezes "Minha Vida Fora de Série" cruzou o meu caminho, mas eu simplesmente nunca dei atenção. Até o dia em que uma colega - que não é muito chegada em leitura, mas que leu e amou esse livro - me fez um breve resumo sobre a história, e eu fiquei louca de vontade de conhecê-la por mim mesma. Que arrependimento por não ter dado mais atenção para esse livro antes.

Priscila é uma protagonista da qual tive uma péssima primeira impressão, mas ao longo da história ela reverteu o jogo e me ganhou. Suas manias e atitudes por vezes infantis irritam, mas eu fico dizendo para mim mesma que isso é compreensível, já ela está entrando na adolescência e ainda aprendendo sobre os problemas da vida. Pri sonha com seu príncipe encantado, e acredite, a garota tem coragem o suficiente para correr atrás do que quer.
“Mas a verdade é que isso é o que todo mundo espera, não é? Alguém que nos faça ter vontade de escrever poesias...”
Rodrigo é o típico mocinho encantador, que roubou o coração da protagonista e também o meu. Pelas descrições o garoto é um arraso e ainda é romântico (ele faz lindas poesias para a sua amada), bondoso, atencioso, músico e muitas outras qualidades que várias garotas por ai desejam encontrar em seu companheiro ideal. O único defeito que encontrei sobre ele é que o mesmo se depara com uma situação complicada e decide acreditar em suas próprias conclusões erradas, sem dar uma chance para que o outro indivíduo envolvido no problema possa se explicar.

No geral minha leitura foi rápida e muito prazerosa, graças à narrativa divertida e tranquila de Paula Pimenta. A autora criou uma história envolvente, com personagens cativantes e consegue deixar o leitor sempre com um gostinho que quero mais. Com esse livro eu tive meu momento de "só mais um capítulo e mais um mais, e mais um...". A leitura fluiu muito bem, eu pegava o livro e as páginas passavam sem eu perceber. Quando dei por mim lá estava a página de agradecimentos da autora e agora eu estou louca para ler a sequência, reencontrar os personagens e ficar por dentro do que está acontecendo nesse mundo maluco e adorável da Priscila.

Além disso, "Minha Vida Fora de Série" conta com alguns personagens de "Fazendo Meu Filme", outra série da autora Paula Pimenta. Eu ainda não li nenhum livro dessa, porém conhecer um pouco dos personagens principais (principalmente o Leo) já me fez colocá-la na minha lista de leituras.

2 comentários:

  1. Amo Paula Pimenta! A escrita dela e tão infantil e ao mesmo tempo encantadora e magnifica. E o mais legal é que foi através do livro dela( Fazendo meu filme) que incentivei minha irmã de 13 anos começar a amar leitura! Com certeza ele livro foi feito para minha irmã e eu claro além de incentivar ela, ainda entro na trama também. Vou colocar na minha lista essa serie. Gostei da resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, a escrita da Paula é muito gostosa e perfeita para iniciantes, porque é muito envolvente ♥

      Excluir

ATENÇÃO

O blog Paixonites Literárias não incentiva o download ilegal de livros. Por favor, peço para que não utilizem esse espaço de comentários para solicitar ou fornecer livros e/ou sites para download. Comentários dessa espécie serão excluídos.