Resenhas

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

[RESENHA] "A APOSTA", DE RACHEL VAN DYKEN

Nome: A Aposta
Autora: Rachel Van Dyken
Série: Aposta #01
Editora: Suma das Letras
Onde Comprar:Buscapé

“Eu tenho uma proposta para você”. Kacey deveria ter fugido assim que ouviu essas palavras do milionário Jake Titus. O amigo de infância que Kacey não via há anos é hoje um dos homens mais poderosos e cobiçados de Seattle. E ele precisa de um favor dela: para limpar a própria imagem depois de uma confusão, quer que ela finja ser sua noiva durante uma viagem para visitar a avó Nadine, que está muito doente e decepcionada com o neto.

Kacey tenta se esquivar, depois de ter sido muito magoada por Jake no passado, mas ele sabe exatamente como convencê-la. Sem opção, ela aceita a proposta, afinal, o que poderia acontecer em apenas quatro dias?

Mas o que ela não esperava era reencontrar Travis, o irmão mais velho de Jake, na casa da família em Portland. Quando mais novo, ele adorava perturbar Kacey: já incendiou uma boneca, colocou uma cobra em seu saco de dormir e tacou pedras nela. Por isso, ganhou o apelido de “Pestinha”. Mas depois de tantos anos, Kacey se vê diante de um homem lindo, por quem se apaixona no momento em que vê o seu sorriso. Só que as aparências enganam e as diferenças entre eles logo voltam à tona.

Kacey é uma menina/mulher de 22 anos que vive sozinha e um pouco solitária. Ela se encontra naqueles momentos da vida em que não nos ousamos em perguntar se tem como piorar, porque a vida prova que sempre é possível. Seus pais morreram e ela não tinha irmãos ou família. Seu melhor amigo, que cresceu com ela e também era sua paixão, abandonou-a logo depois de terem dormido juntos. Ela teve que trancar a faculdade porque não tinha dinheiro para continuar pagando, seu emprego não era lá dos melhores e como se não bastasse tudo isso, esse mesmo amigo, Jake Titus, aparece depois de anos, pedindo que ela o ajude a salvar sua reputação e a da empresa. Ele precisava de uma noiva de mentirinha, devido aos escândalos com strippers que sujavam a imagem da empresa da família. Sua avó Nadine lhe promete que, caso conseguisse levar Kacey para a casa dos Titus no feriado, toda a confusão com o conselho diretor da empresa seria perdoada.

Visando se tornar o presidente da empresa,Jake sugere a Kacey que finja ser sua noiva, o que agradaria tanto o conselho quanto sua avó, e em troca ele pagaria o resto do empréstimo estudantil dela. Pensando na Vovó, que era como família para Kacey, e preocupada com seu estado de saúde ela aceita. Os dois partem para Portland e quando chegam lá os turbulentos sentimentos de Kacey só se bagunçam mais ao encontrar com Travis Titus, mais conhecido com “satã”, o irmão mais velho de Jake e também seu arqui-inimigo (por isso o apelido de satã). Ele era aquele garoto malvado que passou toda sua infância e adolescência focado em torturá-la e fazê-la infeliz.

Quando os dois se encontram, Kacey começa a ver outro Travis, um homem lindo e charmoso que até então ela não conhecia. Agora é que a confusão começa de verdade, já que a protagonista se vê obrigada a enfrentar a atração e os sentimentos que tem pelos dois irmãos, e também a resolver consigo mesma todos os medos e inseguranças que a fizeram fugir e abandonar tudo quando seus pais morreram.

Kacey desistiu de acreditar que algo de bom poderia vir depois de toda a desgraça que lhe sobreveio, e voltar para casa ajudou a restaurar a fé na premissa que diz: coisas ruins acontecem, mas podemos continuar vivendo. Jake, apesar de ter uma primeira impressão de cretino tem muito a oferecer, só ainda não esta pronto para encarar a vida com mais maturidade e menos strippers. Travis é a caixinha de surpresas do livro, cheio de dilemas e lutas internas, que me encantou e com quem ri e chorei durante a leitura. Os três cresceram juntos e essa carga de sentimentos antigos os marca, cada um a sua forma, possibilitando ao leitor uma visão panorâmica da história.
"A Avó suspirou.
- Eu entendo, meu docinho, mas não acha que é hora de voltar?
- Voltar?
Vovó a puxou para um abraço forte.
- Para casa, meu docinho. Hora de voltar para o lugar ao qual você pertence.
Kacey abraçou a avó com toda força, permitindo que o corpo relaxasse enquanto inspirava o aroma do perfume francês da senhora.
- Sei que meu neto canalha estragou tudo. Eu posso tê-lo ameaçado para fazer você vir até aqui, mas nem por um segundo você deve pensar que essa visitinha tem alguma coisa a ver com ele. Esta visita.. é para você.
- Não entendo. - Kacey olhou para as mãos. Tudo parecia tão confuso, de repente.
- Você vai entender. - Vovó Nadine apertou a bochecha de Kacey. - Minha querida, muito em breve você vai entender por que é importante. Por que tudo isso... - Ela se afastou e levantou as mãos para o ar. - ... é importante. É a vida, docinho, e você precisa começar a viver. "
A história é curta, então não tem graça eu contar, mas acho que pela sinopse dá para ter uma ideia legal sobre o livro. O final já é esperado para quem lê, mas não decepciona. A leitura flui fácil, pois em cada acontecimento a autora te deixa curiosa, se perguntando qual trajetória o livro vai seguir

Rachel Van Dyken me fascinou por completo com esse livro, e em cada personagem identifiquei um pouco de mim. Com uma narrativa diversificada, e três “olhares” diferentes da história, a trama te impede de criar pré-conceitos sobre os personagens principais. Sem contar que, ao ler seus pensamentos, vemos o quanto eles vão mudando e amadurecendo, abrindo mão de coisas do passado e fazendo suas escolhas sobre o futuro. Achei encantador, por ser uma história simples, sem muitas reviravoltas e confusões, mas engraçada e doce. Quem procura uma leitura rápida vai gostar.

Ao ler senti muita honestidade por parte da autora, por trazer personagens mais reais, cheios de problemas e tentando seguir a vida com eles. Gostei do perfil do livro, que promete uma continuação se não boa como, então melhor que o primeiro. A narrativa traz gêneros diferentes e em cada momento consegue extrair uma emoção diferente do leitor. É uma obra atual, com realidade e ao mesmo tempo com um toque de magia.

A Editora Suma das Letras também me encantou. Depois de ler um pouco do livro, achei a capa bem fiel  ao relato da escritora sobre os dois personagens, e na minha cabeça é como se a imagem fosse uma foto dos dois. Na minha opinião, foi bem legal por parte da Suma das Letras usar a mesma capa da obra em seu idioma original, pois dá uma certa credibilidade extra.  A tradução foi bem fiel, pois li em português e inglês, o que me permitiu ver uma integridade por parte da editora ao tentar transmitir ao máximo a historia como ela realmente foi escrita. Outra coisa que amei foi que quando li esse livro pela primeira vez, ainda não tinha sido lançado o segundo da série, e fiquei ensandecida atrás dele. Aí enviei um email para a Suma das Letras e a editora internacional, Paula, foi um amor comigo, super educada ao me retornar e me informando tudo o que eu desejava saber sobre “O Desafio”, que eu não consigo me conter de ansiedade para ler.
"A vida toda. Quantas pessoas poderiam dizer isso de fato? Que, pela vida toda, nunca tiveram dúvidas de quem era a única pessoa com quem queriam passar a eternidade. Ela. Sempre fora ela. E ele ia lhe mostrar o quanto a amava"
PS: Conheço muitos leitores que preferem livros independentes, não desejando se apegarem aos com continuação. Para vocês esclareço que a autora criou duas histórias independentes, mas que de certa forma são uma continuação. Encontram-se os mesmos personagens, mas o foco no segundo livro não é sobre os do primeiro, então se você deseja ler o segundo sem ler o primeiro, ou ler o primeiro e não ler o segundo, é completamente possível, não atrapalha em nada. Embora eu acredite que, ao ler qualquer um deles, você vai amar e vai ler os dois!

2 comentários:

  1. Olá :)
    fico feliz que o livro tenha funcionado para você, pois para mim, não deu. Li esse e foi uma verdadeira decepção, tudo me irritou, desde os diálogos até os trechos cômicos. Achei mal escrito, mas é só minhas opinião, claro. REsolvi dar uma chance ao segundo e não teve jeito, odiei ainda mais. Uma pena, pois realmente achava que fosse gostar.
    Realmente, mesmo tendo sequência, são histórias à parte, compreendidas separadamente, já que muitos não gosto de séries (eu gosto, não me importo, desde que não demorem a lançar, rs). :)

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, sério que não gostou nem um pouquinho? Eu amei, saí mostrando para todo mundo e várias pessoas gostaram.. Fico triste que não deu certo com você, mas ás vezes é assim né? São estilos diferentes, tanto de leitor como de autor, e quando identifica é ótimo, mas quando não é realmente decepcionante. Mas não perca a fé ainda, tem resenhas de livros muito bons vindo aí e espero que goste muito de algum, para compensar este :))

      Excluir

ATENÇÃO

O blog Paixonites Literárias não incentiva o download ilegal de livros. Por favor, peço para que não utilizem esse espaço de comentários para solicitar ou fornecer livros e/ou sites para download. Comentários dessa espécie serão excluídos.