Resenhas

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

[RESENHA] "PARA ONDE ELA FOI" - GAYLE FORMAN

Nome: Para Onde Ela Foi
Autora: Gayle Forman
Série: Se Eu Ficar #02
Editora: Novo Conceito
Onde comprar: Buscapé
Já faz três anos que o amor de Adam salvou Mia após o acidente que mudou a vida dela. Três anos desde que Mia saiu da vida de Adam para sempre.

Vivendo agora em lados opostos do país, Mia é um talento em ascensão na Juilliard, a conceituada escola de música, e Adam é o típico astro do rock de Los Angeles, com direito a notícias nos tabloides e uma namorada-celebridade.

Quando Adam se vê sozinho em Nova York, o acaso reúne o casal mais uma vez. Por uma noite.

Com a mesma força dramática de "Se Eu Ficar", agora pela voz de Adam, "Para Onde Ela Foi" expõe o desalento da perda, a promessa de esperança e a chama do amor que renasce.

Resenhas | Série “A Seleção”


 


A história de "Para Onde Ela Foi" é contada sob o ponto de vista de Adam e se passa três anos após o terrível acidente que deu origem ao enredo que vimos em "Se Eu Ficar".

Três anos atrás Mia partiu para a Juilliard e desde então nunca entrou em contato. Esse foi o fim de um namoro colegial que deixou Adam arrasado e escrevendo músicas sobre seu coração partido.

Com essas canções de letras intensas e raivosas a Shooting Star chegou as paradas de sucesso e agora Adam é um rock star, namorado de uma famosa atriz de Hollywood. Tudo estaria perfeito se a fama não estivesse cobrando o seu preço com turnês cansativas e a imprensa que está sempre fazendo especulações sobre a sua vida, isso sem contar o fantasma da ex-namorada que persiste em sua vida, embora ele faça o possível para esquecer.

Após ter um péssimo momento em uma entrevista com uma repórter xereta, Adam é liberado por seu empresário para ter um dia de folga antes de ingressar para uma nova e gigantesca turnê pela qual ele não está nem um pouco animado.
Sozinho em Nova York em uma tentativa desesperada de se sentir um pouco normal ele acaba reencontrando Mia. Em um clima constrangedor de duas pessoas que costumavam se amar e agora parecem simples estranhos, ele saem para uma tour de despedida pela cidade, antes que cada um embarque em sua própria turnê musical ao redor do mundo.
“Já ouviu aquela história do cachorro que passa a vida perseguindo carros e, finalmente, quando consegue alcançar um, não sabe o que fazer?
Sou esse cachorro.
Porque aqui estou, sozinho com Mia Hall, algo que fantasiei por mais de três anos, e é tipo: e agora?”
O relacionamento de Adam e Mia é o foco de “Para Onde Ela Foi” e talvez por isso eu tenha gostado mais desse livro do que seu antecessor - que eu também gostei muito. "Se Eu Ficar" mexeu com o meu emocional devido a toda aquela história de perder toda a família de uma hora para outra e ainda ter que decidir se quer seguir em frente sem eles. É o tipo de livro que faz você refletir sobre a vida e todas as coisas que você tem dado valor. 

"Para Onde Ela Foi" mostra a história de um garoto que guarda para si muitos sentimentos conflituosos. Adam é uma pessoa completamente diferente daquele cara que conhecemos no primeiro livro. Ele tem uma grande bagagem acumulada e é óbvio que ele já está no seu limite, mas a maioria das pessoas não consegue ver isso e os poucos que notam também não podem ajudar, já que o próprio Adam se recusa a falar sobre seus problemas. Contudo, tenho que admitir que ele me irritou em alguns momentos com seus chiliques de estrela do rock rebelde e também por ter descontado em seus amigos suas frustrações, simplesmente porque não conseguiu lidar com seu término com Mia.
“De repente, toda a merda do dia vem surgindo de volta: Vanessa e Bryn e Shuffle e fazer shows com uma banda atrás de mim onde não encontro mais apoio.
Mia... você não entende? A música é o vazio. E você é o motivo.”
"Para Onde Ela Foi" tem uma história mais leve (emocionalmente) do que a de “Se Eu Ficar”, o que não a torna menos interessante. O leitor acompanha Adam e Mia em sua tour por Nova Iorque e a cada página a curiosidade de saber o que levou Mia a agir de forma tão fria – ela deu fim a um relacionamento sem dar ao rapaz pelo menos um telefonema para explicar – só aumenta. A agonia de Adam é notável, e eu fiquei divida entre momentos em que eu sentia pena e raiva dele.

A narrativa acontece no presente e no passado, de modo que acompanhamos a evolução de Adam e a chegada do sucesso, até ele tornar-se a pessoa perturbada que é atualmente. Sentir raiva de Mia logo no início foi inevitável para mim, no entanto no decorrer da história somos apresentados aos dois lados da história e podemos entender um pouco o que a levou a agir daquele jeito.
“- Você estava tão ocupado tentando ser meu salvador que me deixou sozinha.”
A Novo Conceito deu um show na diagramação. As páginas contam com ilustrações de notas musicais, em referência a algo que é tão importante para o casal protagonista da história, detalhes que deixam a obra ainda mais bonita. A revisão no entanto deixa a desejar em certos pontos. A capa é bonita, porém acredito que um modelo masculino seria mais coerente com a história, já que ela é contada por Adam.

"Para Onde Ela Foi" é uma ótima história sobre os acontecimentos inesperados da vida, as formas de lidar com isso, as perdas e a superação. Durante a leitura mergulhei e me perdi nesse romance, e fiquei muito satisfeita com o desfecho, onde os personagens finalmente colocaram suas diferenças em pratos limpos e ficaram em paz consigo mesmos, dando alivio também ao leitor.


Clique aqui e baixe um trecho da obra, disponibilizado no site da NC

8 comentários:

  1. Oi Natii!!
    Adorei o seu blog, é muito bonito!

    Sobre o livro, a resenha ficou muito boa, eu fiquei interessada em ler o livro, apesar de só ter visto o filme do "Se Eu Ficar" e nem ter gostado muito hauahahuhau
    Essa ideia que você deu de usarem um modelo masculino na capa eu concordo totalmente! Nunca imaginaria que o livro seria em narrativa masculina, com uma capa dessas :p

    Beijos! ♥ Oh My Feels!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigaaada <33 Fico feliz que tenha gostado da resenha ^^ Muita gente não gostou do filme, porque se decepcionou com o final, nesse caso ai sim eu super indico 'Para Onde Ela Foi', para preencher as lacunas. A capa é bonita, mas não me conformo com isso de ter um narrador masculino e uma mulher na capa. =/
      Xx

      Excluir
  2. Me decepcionei muito com o livro Se Eu Ficar, mas quando li Para Onde Ela Foi não me arrependi nem um pouco, para mim ele é muito melhor do que o primeiro e amei ler sob o ponto de vista do Adam. A resenha ficou ótima.
    Beijos

    Devaneios Insignificantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha ^^ "Para Onde Ela Foi" me agradou muito mais também. Adam é um personagem mais intenso, então foi bem mais legal ver tudo sob o ponto de vista dele. Xx

      Excluir
  3. Estou a muito querendo ler estes títulos: "Seu Eu Ficar" e "Para Onde Ela Foi", mas sempre fico receosa. Lendo sua resenha, tenho que concordar em muitos pontos, o primeiro é que a capa deixa a desejar, e a segunda é que também me apaixono por livros com diagramação bem trabalhada. Adorei sua resenha.

    Café com Letras (http://cafeecomletras.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, essa capa eu não entendo, mas pelo menos é bonita. Olha, eu recomendo os dois livros, pois para mim foram ótimas leituras. O primeiro foi emocionante e me tirou lágrimas, já o segundo veio para dar alívio para a história. Trouxe o final que provavelmente muitos esperavam em "Se Eu Ficar", e que - acredito - por isso acabaram se decepcionando. =/

      Excluir
  4. Oie Natii!!
    Adorei a resenha, ainda não li o primeiro livro, mas os dois estão a me esperar em minha estante e logo logo eles me farão companhia, só espero não chorar rios como aconteceu no filme! Outra coisa eu concordo com a modele feminina, porque mesmo o Adam narrando a história ela continua sendo centrada na Mia ela e a causadora de todas as coisas que aconteceram na vida dele!

    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menino, não espere mais e leia logo, mas deixe uma caixinha de lenços ao lado. Não sei se chorei mais com o livro ou com o filme, mas os dois são maravilhosos e eu estou torcendo para uma adaptação de "Para Onde Ela Foi". Me irrito muito com quem critica o final do filme sem ter lido os livros ¬¬

      Vendo por esse lado a capa até faz sentido, mas ainda sim eu acho que seria melhor um modelo masculino. Mas é uma capa muito bonita, então está tudo ok, além disso combina com o título Kkk

      Excluir