Resenhas

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

[RESENHA] "NASCIDA À MEIA-NOITE", DE C.C. HUNTER

Nome: Nascida à Meia-Noite
Autora: C.C. Hunter
Série: Os Sobrenaturais #01
Editora: Jangada
Onde comprar: Buscapé
Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e uma noite, depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, é enviada pela mãe para Shadow Falls – um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa cidade chamada Fallen, no meio de uma misteriosa floresta.

Isso muda sua vida para sempre.

Poucas horas depois de chegar, ela descobre, assustada, que seus colegas não são apenas “problemáticos”. Kylie nunca se sentiu normal, mas também não se considera como uma daquelas aberrações paranormais. Ou será que ela é?

Em Shadow Falls, vampiros, lobisomens, metamorfos, bruxas e fadas aprendem juntos a desenvolver seus poderes, controlar sua magia e viver no mundo normal. No entanto, as coisas tomam um rumo diferente quando dois carinhas interessantes entram em cena: Derek, um fae que possui poderes mágicos, quer a todo custo ser seu namorado e Lucas, um lobisomem com quem ela partilha um passado secreto.

De início, tudo o que Kylie deseja é sair de Shadow Falls e voltar para casa. Porém, com Derek e Lucas ocupando um lugar cativo em seu coração e depois de descobrir que ela própria tem estranhos poderes, talvez sua vida nunca mais volte a ser a mesma...

Resenhas | Série “Os Sobrenaturais”


 


Kylie Galen é uma garota cujos problemas parecem que combinaram de chegar juntos de uma vez. Os pais estão se divorciando, a avó que costumava ser seu porto seguro faleceu, o namorado Trey que era também um ombro amigo terminou o relacionamento porque ela não queria fazer sexo e ainda por cima estava recebendo visitas constantes de um soldado que só ela conseguia ver, garantindo sessões com uma analista.

Kylie tem um péssimo relacionamento com a mãe, a quem considera uma pessoa fria e distante (por isso a apelida de "Rainha do gelo").  Da parte da mãe ela só espera indiferença. Já seu pai era normalmente atencioso e fazia todas as suas vontades, por isso ela estranha e sofre bastante quando ele vai embora de casa e passa a se distanciar dela.
“Por que o pai — o homem de quem, todos juravam, ela conseguia tudo — é que precisava ir embora, abandonando-a? Kylie não o censurava por querer deixar sua mãe, a Rainha do Gelo. Mas por que não levava Kylie com ele?”
Se sua situação já estava ruim, tudo piora quando ela vai parar na delegacia depois de participar de uma festa da qual ela só foi por insistência de Sara, sua melhor amiga.

Convencida pela analista de que a filha era uma garota problemática, a mãe de Kylie resolve mandá-la para o Acampamento Shadow Falls, um local para jovens problemáticos. Logo Kylie descobre que Shadow Falls é na verdade um espécie de refúgio para seres sobrenaturais e que ela própria é uma sobrenatural, porém, não se sabe de que espécie.

São cinco espécies em Shadow Falls: Lobisomens, Faes, Bruxos, Vampiros e Metamorfos. Porém outras criaturas aparecem ao longo da história, como Fantasmas e os tais Anjos da Morte, descritos como espíritos vingadores que julgam os feitos dos seres sobrenaturais e por essa razão são tão temidos.

Adorei cada palavra desse livro e acho uma pena que ele - a série toda na verdade - não tenha uma visibilidade tão grande quanto outras sagas por ai. A narrativa flui tão bem que você mergulha na história, vivenciado junto com a personagem cada descoberta, dor, felicidade, frustração, etc. Comecei a ler e era difícil parar porque eu sou muito curiosa e queria saber logo o que aconteceria a seguir.

Kylie entra em Shadow Falls vendo todos como completas aberrações, custa a ela aceitar que também seja uma sobrenatural. Sua visão vai mudando conforme ela conhece as pessoas do lugar e percebe que, fora os poderes que cada espécie tem, todos são apenas adolescentes iguais qualquer outro que ela tenha conhecido em sua "vida normal".

As passagens de Kylie com as outras duas sobrenaturais que conheceu ainda no ônibus - e de quem ficou amiga - eram momentos da leitura que eu amava. Nessas partes eu ficava o tempo todo comparando as novas amizades com as antigas, achei meio impossível não fazer isso, o contraste é grande demais.

Sara não é uma pessoa má, mas deixa muito a desejar como melhor amiga. Seus conselhos são péssimos e como ela adora atenção, na maioria das vezes em que ela e Kylie se falavam, o assunto era ela.

Della (uma vampira) e Miranda (uma bruxa) - as companheiras de alojamento de Kylie - tem em casa seus próprios problemas. É legal ver como a amizade e a confiança surge. Elas encontram força uma na outra e conversam sobre tudo, desde os pais desatentos e exigentes até os problemas amorosos. Engraçado que a relação delas é igual a relação de irmãos, brigam toda hora mas sempre acabam ficando de bem.
“Além disso, concentrar-se nos problemas de Sara era o que elas mais faziam. Quando a amiga estava chateada, e mesmo quando não estava, sua tendência era só se preocupar consigo mesma.”
 “— Vou dar um pouco de sangue para Della [...] — Ela se dispôs a enfrentar Fredericka por minha causa. Devo a ela esse favor.
Miranda franziu a testa. — Que droga! Se você fizer isso, vou ter que fazer também.
— Não, não vai - disse Della.
— Vou fazer isso porque somos uma equipe. Nós três.
Os olhos de Della se encheram de lágrimas.
— Não permito bruxas na minha equipe.
— Problema seu, vampira. Porque agora vai permitir - Miranda estendeu o
braço [...]”
Derek, um meio-fae, é outro que firma uma amizade forte com Kyle. Eles se dão bem desde o primeiro encontro e isso evolui para algo a mais, porém Kylie não sabe se essa atração é porque Derek se parece com seu ex ou se ele está usando seus poderes sobrenaturais para manipular os sentimentos dela.

Além disso existe Lucas, que foi seu vizinho quando ela criança. Kylie o reconhece imediatamente, mas não tem certeza se ele se lembra dela ou da pouca relação que tinham na época. Ela se sente atraída o que não a agrada, pois guarda uma lembrança ruim do tempo em que moravam lado a lado. Lucas permanece indiferente, mas ainda sim há momentos que nos da à impressão de ele também estar interessado nela.
Vemos o livro inteiro ela ficar nessa dúvida cruel de tentar voltar com Trey, se envolver com Derek ou aceitar de vez que gosta de Lucas.
“[...] Contou também que Lucas foi seu vizinho e do sumiço do gato. Descreveu o maravilhoso beijo em detalhes e explicou a confusão na qual se meteu com Trey e Derek inclusive seus sentimentos confusos por Derek [...]"
Entre amizades, conflitos e amores ela tem a missão de descobrir quais são seus poderes e a qual espécie pertence. Por enquanto só sabemos que ela consegue ver fantasmas (o soldado), e que esse fantasma que tem a assombrado pode ter muito mais a ver com sua vida do que ela imagina.

No final vemos uma Kylie completamente diferente, aceitando seu destino e empenhada em descobrir que tipo de sobrenatural é. Em meio a busca pela verdade, segredos são revelados, mudando completamente sua relação com os pais – seja para o bom ou ruim.

Shadow Falls virou uma segunda casa e as pessoas que aprendeu a aceitar, respeitar e amar são como uma família. Aqueles que no começo ela tanto repudiava, agora são os que ela não se imagina vivendo sem.
“— Que acha da transformação do acampamento em internato? [...] — Que tal se eu me matriculasse? [...]
— Não. Vamos deixar as coisas bem claras. Não e não. Você tem um lar e mora comigo.
Duas constatações de ordem emocional abalaram Kylie ao mesmo tempo.
Primeira: ela realmente queria, ou melhor, precisava ficar no acampamento.
[...] — Você sempre dizia que eu tinha problemas de relacionamento porque não queria pertencer a nenhum clube ou turma, se lembra? Pois então, aqui, tenho amigos... eu pertenço a este lugar, mamãe.”

8 comentários:

  1. Resenha mais que perfeita!! Amei tudo ai, assim como esse livro!! Saudades de Shadow Falls!! Será que a Arqueiro vai lançar os livros na visão de Della? Ou lançar os contos? #TeamDerek

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aliiiiisson, meu salvador <3 Heey a saga pertence a Editora Jangada, que já comprou os direitos de publicação dos contos Turned at Dark e Saved at Sunrise, e também do spin off Reborn e Eternal. Os dois contos serão lançados ainda este ano em um único volume, já Reborn sairá no primeiro semestre de 2015!! Xx

      Excluir
    2. Nossa que passei voado na editora do livro haha :P
      Como eu não fiquei sabendo disso? Que tipo de fã da saga sou eu que não sabia dessa novidade?
      Ai meus Deus minhas readlist de 2015 vai ter o dobro da de 2014 desse jeito!

      Excluir
    3. Acontece ;D É, essa nossa wishlist só sooobe. E isso sem contar que (com certeza) lançamentos maravilhosos ainda estão por vir. Xx

      Excluir
  2. Resenha muito boa,você escreve bem! A capa do livro é convidativa, parece ser bom mas sei lá...esse tema sobrenatural já ta batido demais e isso de ir para uma escola de criaturas se parece muito com o enredo de uma saga que agora não me vem o nome na cabeça,enfim.
    Abraços! bussoladeprata.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Karol ^^ Adoro as capas da série Shadow Falls, com exceção da capa do segundo, gosto de todo o resto.
      Quanto a temática da saga, eu me lembro de livros que tenha escolas para sobrenaturais, o que é quase igual a Shadow Falls, porém eu totalmente indico essa saga. A narração da autora é ótima, não é cansativa e ela não fica presa a um só assunto/mistério ou focando somente na protagonista Kylie. ;) Xx

      Excluir
  3. Essa série já está na minha lista faz tempo, mas ainda não consegui comprá-la. Adorei a resenha, beijos!!!!
    http://chuvacobertaelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois compre Fernanda, porque vale muito a pena!! ^^ Que bom que gostou da resenha, obrigada por comentar Xx

      Excluir