Resenhas

terça-feira, 15 de julho de 2014

[RESENHA] "O CAVALEIRO DE BRONZE PART. I", DE PAULLINA SIMONS

Livro: O Cavaleiro de Bronze | Part. I
Autora: Paullina Simons
Série: O Cavaleiro de Bronze #1
Editora: Novo Século
Onde comprar: Buscapé

A história de dois amantes, em uma guerra que mudará para sempre o mundo e suas vidas

A Segunda Guerra Mundial ainda não havia alcançado a cidade de Leningrado, onde as duas irmãs Tatiana e Dasha Metanova viviam, dividindo um pequeno cômodo com seu irmão, seus pais e avós. Tudo muda quando as tropas de Hitler atacam a União Soviética e ameaçam invadir a grande, mas decadente, cidade.

Fome, desespero e medo tomam conta de Leningrado, durante o terrível inverno no qual a cidade foi submetida ao cerco alemão. No entanto, a luz do amor é sempre capaz de iluminar a mais profunda escuridão.

Tatiana conhece Alexander, um jovem e corajoso oficial do Exército Vermelho. O rapaz, forte, confiante e guardando um passado misterioso e problemático, sente-se atraído por Tatiana — e ela por ele. O amor impossível de Tatiana e Alexander ameaça agora dividir a família Metanova. E que segredo é esse que se esconde no passado do soldado, tão devastador quanto a própria guerra?

Resenhas | Série “O Cavaleiro de Bronze”


 


Em "O Cavaleiro de Bronze" acompanhamos a vida de Tatiana Metanova na Rússia Soviética em plena Segunda Guerra Mundial.

Tatiana vive em pequeno apartamento com os pais, avós, o irmão gêmeo Pasha e a irmã mais velha Dasha. Em uma manhã de junho os russos acordam com a terrível notícia de que foram invadidos por tropas alemãs. Embora a guerra ainda não tenha chegado à cidade de Leningrado e eles acreditem que ela não durará além de alguns meses, os Metanova decidem se prevenir e assim mandam Tatiana a cidade para comprar o que julgam necessário para passar bem durante alguns meses.

Foi enquanto esperava o ônibus que ela conheceu Alexander, um soldado da União Soviética.

Tatiana sente uma profunda atração por Alexander desde o momento em que coloca os olhos nele, mas sua família a trata como uma criança, então ela não sabe como lidar com esse novo sentimento. É uma menina diante de um homem.
“[...] Tatiana o olhou com tristeza. O que fazem os adultos? Ela queria chorar.”
Alexander por ser um soldado sempre lutando em guerras não quer ter nenhum envolvimento sério; seus relacionamentos não passavam de casos de uma noite ou duas. É claro que tudo muda quando ele conhece Tatiana.

Mas existe Dasha, que é um desses casos rápidos de Alexander. No entanto ela está apaixonada e Tatiana quando descobre recusa-se a se envolver com ele para não magoar a irmã, chegando ao ponto de pedir que ele não termine com Dasha. Alexander relutantemente aceita, mas com a condição de que ela o permita ficar por perto. Sim, rola uns encontros as escondidas, mas o pensamento em Dasha e as dúvidas de Tatiana estão sempre marcando presença, por isso até mesmo um beijo entre eles demora para acontecer.


"O Cavaleiro de Bronze" é um livro que mexeu bastante comigo. É uma história maravilhosa que te envolve e te prende, fazendo com que você sinta o drama dos personagens. Tatiana,que começa a história como uma garota tímida e inocente, tem uma grande evolução que - acredito eu - não se deve apenas a guerra que a obriga a crescer e encarar uma dura realidade, mas também ao fato de ser apaixonada pelo namorado da irmã, ser correspondida por ele e ainda sim ser obrigada a esconder esse sentimento de todos.

A vida na URSS já não era fácil, com a guerra tudo ficou muito pior. Escolhas difíceis devem de ser feitas e cada escolha pode interferir no futuro. As pessoas ficam mais egoístas, ninguém quer compartilhar... exceto Tatiana.

Eu fiquei impressionada com a generosidade da personagem. Ela é tão bondosa que realmente chega a colocar outras pessoas na frente dela própria. Vemos ela se apaixonar por Alexander e abrir mão dele pela felicidade da irmã; no auge da guerra quando quase não se tem comida ela ainda arranja do pouco que tem para dividir com a vizinha que tem o filho doente. Isso é só um pouco do que ela faz por aqueles que ama.

Tatiana é subestimada por sua família justamente por acharem ela criança demais, no entanto é mais inteligente e mais forte que todos eles, e Alexander é o único a perceber isso. O que eu senti é que essa garota é boa demais para estar nessa família, sério, eu sei que família é um bem precioso, mas também acho que a de Tatiana não merece tudo o que ela faz por eles.
[Alexander a Tatiana] “– Eu proíbo você de ir pegar os alimentos para elas. Devolva-lhes seus carnês de racionamento e diga-lhes que saiam atrás de sua própria maldita comida. Não quero jamais ver você trazendo-lhes pão se elas não podem nem guardar para você um pouco da comida que eu trago.”
Eu não sei o que seria de Tatiana e Alexander se não tivessem um ao outro. Eles são como dois pedaços de um quebra-cabeça que se completam. Ela precisa de um suporte para conseguir atravessar o péssimo momento, assim como ele precisa de uma motivação para permanecer vivo na batalha, e o amor deles é esse suporte, essa motivação.
“– Tatiana, eu amo você. Você me ouve? Eu amo você como nunca amei alguém em toda minha vida. Agora, levante-se por mim, Tatia. Por mim, por favor. Levante-se e cuide de sua irmã. Vá. E eu cuido de você.”
Também adorei o modo como a autora retrata a Segunda Guerra. Eu amo História e nunca me canso de saber mais sobre aqueles anos cheios de conflito, no entanto nunca tinha lido nada que me fizesse sentir como se tivesse vivenciado aquilo.

É de partir o coração pensar na situação das pessoas que viveram naquele período. De um lado o inimigo fazendo um cerco e encurralando todos na cidade, e do outro o líder que virou as costas e deixou o povo a mercê da sorte, passando fome durante o rigoroso frio da Rússia. As pessoas são obrigadas a se virar como podem e quando a fome realmente aperta e tudo passa a ser questão da própria sobrevivência, você nunca sabe o que esperar da pessoa que está ao seu lado.

No geral o que eu posso dizer é que, fora as cidades citadas que me deixavam totalmente confusa (tem um mapa, mas ainda sim é difícil ficar voltando para vê-lo a cada cidade mencionada), não tenho do que reclamar. Meu tempo de leitura não foi desperdiçado e "O Cavaleiro de Bronze" é um livro que eu super recomendo.

“Tatiana percebeu que temia menos o intangível da guerra do que a tangível decepção amorosa.[...] Em algum lugar, naquelas semanas, Tatiana perdera sua inocência. A inocência da honestidade fora embora para sempre. [...] Porque ela se apaixonou por ele.[...] ‘Alexander, minhas noites, meus dias, cada pensamento meu. Você logo se afastará de mim, não é? E eu serei inteira outra vez, e vou me apaixonar por alguém mais, como todo mundo faz. Minha inocência, porém, foi-se para sempre.’ ”

3 comentários:

  1. Excelente resenha! Acho que você abordou [e percebeu] tudo o que era mais importante na história. Parabéns! Posso listar sua resenha no meu blog sobre a série O Cavaleiro de Bronze?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Omg omg muito obrigada. E claro que pode listar =D Eu adoro seu blog. As citações e curiosidades, principalmente sobre Tatiana & Alexander e The Summer Garden que deixam um gostinho de quero mais... meus parabéns. ^^

      Excluir
    2. Obrigada!!! Quando o post ficar pronto, publicaremos no nosso facebook e twitter! Beijão

      Excluir